Macuarro: Significado e Origem

"Macuarro" corresponde a um idioma vindo do México que se tornou popular na Internet. Para esta expressão foram cunhados alguns significados cujos significados variam de acordo com o contexto em que são usados. Inicialmente, foi usado para qualificar trabalhadores da construção civil, especialmente pedreiros.

No entanto, como já mencionado, com o passar do tempo, uma série de significados foi adicionada. Alguns especialistas e usuários da Internet indicam que a palavra começou a ser usada nas áreas mais pobres das principais cidades do México, mas especialmente no centro do país.

Atualmente, a palavra "macuarro" também tem sido usada para a elaboração de memes e zombaria, o que provocou opiniões contraditórias sobre discriminação e classismo.

Significado

Abaixo estão alguns significados associados a esta palavra:

Diz-se "macuarro" à pessoa que é pedreiro, e mesmo aos assistentes de alvenaria. Da mesma forma, também se refere a pessoas que trabalham no setor de construção. Há outras palavras associadas a esse significado e que também servem como sinônimos: "half spoon", "chalán" (também dito aos motoristas de ônibus) e "matacuaz".

-Em algumas áreas do México é um qualificador para aquelas pessoas que têm características negróides e andinas. Ele também está relacionado com os "fazendeiros".

-É uma expressão de desprezo para chamar trabalhadores da construção civil.

- Também é sinônimo de se referir a pessoas com pouco poder aquisitivo, poucos recursos, com pouco cuidado com sua aparência pessoal. Na mesma linha, estima-se que tenha mais ou menos o mesmo significado que "naco".

-Alguns usuários da Internet dizem que isso é o que os traficantes chamam de Michoacán.

Os significados variam dependendo do uso que é dado à palavra. No entanto, e em qualquer dos casos, o grau de classismo, racismo e discriminação que estão implícitos nesta expressão tem sido discutido.

Por outro lado, na Internet tem sido usado como meio de provocação e memes que se tornaram populares recentemente, o que ajudou na disseminação deste termo.

Origem

Embora seja uma expressão difundida em várias partes do país, a origem pontual desta palavra é desconhecida. No entanto, alguns internautas indicam que começou a ser utilizado nas favelas e nas áreas mais humildes de várias cidades importantes do país.

Isso também fez com que ele assumisse diferentes significados dependendo da região, por isso é possível encontrar diferentes usos e palavras associadas.

Outras frases e expressões de natureza depreciativa

Em vista do acima mencionado, uma série de termos pode ser adicionada, cuja conotação também pode ser vista como negativa. É por isso que surgiu a necessidade de explicá-los e divulgá-los, para estar mais atento ao usá-los:

"Casar com um güero para melhorar a corrida"

Esta é talvez uma das expressões mais usadas no país, o que enfatiza a importância de se relacionar com alguém de pele clara ou branca.

Esta é também uma sugestão que indica que aqueles com pele morena pertencem às classes mais pobres e humildes.

"Pirrurris"

Refere-se à pessoa que vive em uma posição próspera, que também critica e despreza aqueles que estão em camadas sociais mais baixas.

"Naco"

Mencionado acima, acredita-se ser uma das palavras mais usadas no México, especialmente de maneira depreciativa.

É usado para qualificar pessoas que não gostam de roupas ou que, em geral, são vulgares. Em outros contextos, também é usado para se referir a pessoas com características indígenas.

Como no caso do "macuarro", a origem dessa palavra é desconhecida, embora existam registros que indiquem que ela foi integrada à gíria comum em meados da década de 1960, quando se referia a pessoas (ou indígenas) que não sabiam ler.

"Prole"

Segundo a história, "prole" era o termo usado na Roma antiga para nomear pessoas de baixa renda.

No México é uma espécie de diminutivo da palavra "proletariado", introduzida graças à doutrina comunista e socialista. Atualmente, serve para se referir àqueles que pertencem às classes mais baixas.

"Nunca há escassez no arroz"

É uma expressão que indica que, enquanto as coisas estão bem, é certo que algo dá errado. No país também está relacionado à presença de uma pessoa escura (também chamada de "prieto / a"), em um ambiente de pessoas de pele mais clara.

"Não é culpa do índio, mas aquele que faz dele um amigo"

Embora tenha outra conotação, a verdade é que sugere a suposta incompetência ou falta de habilidades para realizar tarefas complexas, cunhadas às pessoas pertencentes a esse grupo social.

"Ah, como você é indiano?"

Como no caso anterior, o tipo de discriminação que implica a falta de inteligência ou ignorância dos povos indígenas é novamente utilizado. Normalmente, esta frase é usada como uma espécie de insulto.

"Ele saiu como o galã"

Esta expressão particular tem um significado semelhante ao "macuarro", uma vez que é uma forma depreciativa de se referir a mulheres que trabalham como domésticas. Nesse caso, essa frase é usada para indicar que alguém saiu de um lugar sem notificar.

"Eles me enganaram como um chinês"

Esta expressão alude a pessoas de origem asiática que são fáceis ou propensas a serem enganadas. Aparentemente, vem da época das primeiras migrações de chineses para o México. Eles não conheciam o idioma e, portanto, não podiam se comunicar corretamente.

"O menino está escuro, mas ele está lindo"

De alguma forma, infere-se a falta de atratividade de pessoas de pele escura, situação que parece ser reforçada por meio de romances, comerciais e outros recursos audiovisuais.